Notícia publicada em 21/03/2019 - 08:58:24 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

Assaltantes ousados invadem casa, mantém família refém por mais de duas horas e chamam carro de aplicativo para fugir

 

Na noite desta quarta-feira, dia 20, uma família inteira passou momentos de terror durante um roubo que aconteceu em uma residência, localizada no Bairro BNH, 2º Distrito de Ji-Paraná. A PM agiu rápido e conseguiu prender dois suspeitos com parte dos objetos subtraídos pela quadrilha.

 

De acordo com a PM, a família estava em casa assistindo televisão quando foram surpreendidos pelos bandidos armados e encapuzados. Sob a mira de revólveres, o patriarca da família foi espancado e humilhado na frente da esposa e da filha. Durante mais de duas horas de terror, os bandidos reviraram toda a casa em busca de dinheiros e joias. Um deles chegou usar entorpecente na frente dos reféns.

 

Para fugir, dois bandidos saíram da casa levando uma motoneta Honda Biz, de placa OHQ-9866, de cor vermelha, enquanto dois permaneceram um pouco mais na casa. Um vizinho ouviu barulhos estranhos e ligou para a Polícia.

 

As Guarnições de Rádio Patrulha rapidamente compareceram no local e libertaram as vítimas. Já de posse de informações, os militares começaram a patrulhar as imediações, até que uma Guarnição abordou vários indivíduos que estavam dentro de um veículo de cor branca.

 

Durante a revista, os PM’s acabaram encontrando boa parte dos produtos roubados e várias munições de calibre 38. Os dois suspeitos que estavam sentados no banco do passageiro, identificados como Angelo Marcos Ferreira Ramos e William Henrique Barros de Souza, foram reconhecidos pelas vítimas e foram conduzidos para a UNISP.

 

Já o proprietário do carro falou que trabalha como motorista de um aplicativo de mobilidade urbana e que foi contratado apenas para fazer o transporte de dois clientes. Ele comprovou suas declarações e também foi conduzido para a UNISP apenas como testemunha. 

 

Matéria:www.comando190.com.br

Fotos: www.plantaocentral.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades