Notícia publicada em 04/07/2019 - 23:05:33 | ESPIGÃO DO OESTE

 

Caminhão-tanque do Ibama é incendiado por pessoas ligadas a madeireiros em RO

 

Um caminhão-tanque que levava combustível para abastecer helicópteros do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) foi incendiado nesta quinta-feira (4). O caso ocorreu próximo a Reserva Roosevelt, na parte Sul de Rondônia, e não deixou feridos.

 
A Polícia Federal acredita que o incêndio tenha sido causado por "batedores", – pessoas que trabalham para madeireiros atuantes na região. Eles bloquearam a passagem do caminhão-tanque e renderam o motorista.

 
Segundo a Polícia Militar (PM), o caso ocorreu durante uma operação do instituto dentro da Reserva Roosevelt.

 
O incêndio no caminhão-tanque aconteceu no distrito de Boa Vista do Pacarana, do município de Espigão do Oeste (RO), distante a cerca de 540 quilômetros da capital Porto Velho, perto da reserva.

Até a última atualização desta reportagem, o motorista do caminhão-tanque e os agentes do Ibama ainda estavam no local aguardando resgate.
 

 

A Polícia Militar do 4ª Batalhão de Cacoal e agentes federais de Ji-Paraná, municípios próximos ao local, estão sendo deslocados até Boa Vista do Pacarana para verificar a situação e levantar informações preliminares sobre as causas do incêndio, além de resgatar os agentes do Ibama e o motorista do veículo oficial.

 

O que se sabe até agora sobre o incêndio:

 

 Ataque teria ocorrido durante operação do Ibama dentro da Reserva Roosevelt;

 

 O local fica em Boa Vista do Pacarana, distrito de Espigão D'Oeste;

 

 Caminhão-tanque levava combustível para três helicópteros do Ibama;

 

 PF informou que batedores colocaram fogo no caminhão;

 

PF de Ji-Paraná e PM de Cacoal foram acionados para controlar a situação na região;

 

Não há feridos nem informação de quantos funcionários trabalhavam na operação. A Reserva Roosevelt é considerada uma região de conflitos e roubos de madeira por criminosos. É também conhecida pela extração ilegal de diamantes e morte de madeireiros e indígenas.

 

A região foi palco, por exemplo, de 29 mortes de garimpeiros durante um conflito com os índios, em abril de 2004.


 

Matéria:G1

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades