Notícia publicada em 03/09/2019 - 00:13:12 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

Em Ji-Paraná, PM recupera moto que foi furtada em Cacoal e prende suspeito com várias passagens pela justiça

 

A prisão do ex-presidiário  Henrique dos Santos Souza, de 20 anos, vulgo “Rosinha ou Coringa”, que já possui dezenas de passagens na polícia em quase todo o interior do Estado, aconteceu na tarde desta segunda-feira, dia 03, após quase 10 horas de buscas em uma mata próximo ao Residencial Açaí, no 1º Distrito de Ji-Paraná.

 

De acordo com a PM, por volta das 07h30min, uma Guarnição de Rádio Patrulha passava pela Rua Jasmim, no Bairro Santiago, quando avistou dois indivíduos em uma moto suspeita. Ao se aproximar do veículo, os PM’s observaram que se tratava de uma moto que havia sido furtada na noite passada, na cidade de Cacoal.

 

Ao perceber que seriam abordados, o piloto acelerou e iniciou uma fuga cinematográfica, avançando todas as preferenciais até cair da moto, já na Rua Das Flores. Mesmo machucados, os suspeitos continuaram empreendendo fuga a pé. Eles atravessaram a BR 364 e se embrenharam em uma área alagada.

 

As Guarnições de Rádio Patrulha com apoio de Policiais Civis do Sevic, cercaram todo o perímetro e, mesmo com as adversidades do terreno, fizeram uma varredura minuciosa, encurralando os suspeitos já próximos ao bairro Novo Horizonte.

 

Um dos suspeitos, identificado como Henrique dos Santos Souza, de 20 anos, vulgo “Rosinha ou Coringa”, foi preso e o comparsa conseguiu fugir novamente.

 

Em poder de Henrique, os policiais encontraram uma bolsa com vários produtos que eles haviam acabado de furtar de uma casa, durante a fuga. O comparsa de Henrique, foi reconhecido pelos policiais como sendo um outro ex-presidiário com dezenas de passagens, identificado como Pedro Henrique Ribeiro de Oliveira,  vulgo “Urubu” e a polícia já está à sua procura.

 

Matéria:www.comando190.com.br

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades