Notícia publicada em 18/11/2019 - 18:06:18 | JI-PARANÁ - POLICIAL

 

ESCÂNDALO NA PC - Aúdios vazados revelam que o Delegado Cristiano teria encomendado a morte do Vereador Marcelo Lemos, em Ji-Paraná

 

Por Alessandro Lubiana - Do site NewsRondônia

 
Os áudios de hoje são de deixar qualquer pessoa perplexa. Na primeira parte do áudio você ouve o delegado Júlio Cezar, delegado da Draco2 afastado recentemente, dizer que “se anima em pegar alguma coisa que ele (delegado Dr. Cristiano) estava tentando matar o vereador Marcelo Lemos”.  Dr. Cristiano é delegado da Polícia Civil de Ji-Paraná e foi candidato derrotado à vereador nas últimas eleições. Porém, ficou suplente do vereador Marcelo Lemos. O delegado diz que “Rosi”, um temido pistoleiro que está preso teria confessado em depoimento que recebeu uma proposta para matar o vereador.
 

 


Marcelo Lemos (PSD) 

 
Os delegados da Draco 2 estavam planejando conseguir uma busca e apreensão na casa do delegado, Dr. Cristiano. Eles queriam mais  provas de que o delegado teria envolvimento com um suposto crime que não chegou a ocorrer. 

Não se sabe ao certo, porque ele teria tornado alvo da Draco 2. Se seria porque realmente teria cometido crimes ou porque estava ganhando projeção e não era ligado ao grupo dos delegados da Draco 2. Como já mostramos em áudios anteriores, esse grupo tinha um projeto de poder e para isso precisava estar em evidência, com operações mirabolantes e até mesmo prendendo  pessoas sem provas. Pior, segundo eles mesmos, em suas conversas, numa rede social, induzindo juízes ao erro.


No áudio atribuído a Júlio Cezar, ele diz que se as investigações avançarem, poderia chegar em todo grupo ao redor de Dr. Cristiano, inclusive do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, o deputado Laerte Gomes. Nos áudios o grupo ligado a Júlio Cezar queriam o afastamento do delegado Cristiano. Mas adiante eles cogitam a prisão do delegado e eles conversam que não conseguiriam uma prisão preventiva, porém, poderiam pedir a prisão temporária.


Júlio Cezar sugere no áudio que a Polícia Civil não é seria e diz que a corregedoria não leva investigações a sério. Essa é a parte final dos áudios.

 


 

Matéria:NewsRondonia

 

 

ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

 

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se

prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

Comentários

 

 

Home Notícias Vídeos Classificados Fale Conosco Curiosidades